Rádio Cenecista de Picuí

domingo, 14 de janeiro de 2018

Dia 31 de janeiro terá três versões especiais da Lua ao mesmo tempo

Superlua, Lua Azul e Lua de Sangue devem acontecer ao mesmo tempo, pela primeira vez em 150 anos

A noite do dia 31 de janeiro promete ser bem inesquecível para apaixonados por Astronomia. Espera-se que um combo de três versões especiais da Lua seja possível de ser observado. A informação é da revista Super Interessante. Comente no final da matéria.


De acordo com o veículo, os fenômenos Superlua, Lua Azul e Lua de Sangue devem acontecer ao mesmo tempo, pela primeira vez em 150 anos. No Brasil, porém, não será possível perceber o raro evento em sua plenitude. Isso porque Lua de Sangue é o nome dado ao satélite durante um eclipse lunar total, que não será visível no país.  Nesse tipo de evento, há alinhamento das posições da Lua e da Terra, fazendo com que o planeta fique exatamente entre o satélite o Sol. Por conta desses alinhamentos, a Lua ganha um tom avermelhado.

Por aqui, as pessoas podem esperar uma Lua maior e mais brilhante do que as observadas em dias comuns, a Superlua, cuja mais recente aparição foi em 1º de janeiro deste ano. O fenômeno acontece quando a lua está mais perto da Terra que o normal. No dia 31, o satélite também poderá ser chamado de Lua Azul, pois será a segunda vez que ele aparecerá na forma cheia dentro de um mesmo mês. Apesar de o nome sugerir isso, a lua não fica azulada. Ainda conforme a Super Interessante, a última Lua Azul apareceu em 2 de julho de 2015.

Portal Correio