Rádio Cenecista de Picuí

VÍDEOS, FOTOS E MATÉRIAS TAMBÉM NO INSTAGRAM

SITE OFICIAL DA PREFEITURA DE NOVA PALMEIRA

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Evangelho do Dia: (Lc 2,16-21) - terça-feira, 1º de janeiro de 2019

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, os pastores foram às pressas a Belém e encontraram Maria e José, e o recém-nascido deitado na manjedoura.

Tendo-o visto, contaram o que lhes fora dito sobre o menino. E todos os que ouviram os pastores ficaram maravilhados com aquilo que contavam.

Quanto a Maria, guardava todos esses fatos e meditava sobre eles em seu coração.

Os pastores voltaram, glorificando e louvando a Deus por tudo que tinham visto e ouvido, conforme lhes tinha sido dito. Quando se completaram os oito dias para a circuncisão do menino, deram-lhe o nome de Jesus, como fora chamado pelo anjo antes de ser concebido.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Divulgados editais de concursos públicos do IFPB com 128 vagas e salários de até R$ 9 mil

São ofertadas 38 vagas para técnico-administrativos e 90 professores

Os editais para concursos públicos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB) foram publicados nesta segunda-feira (31), no Diário Oficial da União. Ao todo, são 128 vagas, sendo 90 para professores e 38 para a função de técnico-administrativo nos níveis médio, médio e técnico e superior.


Há três editais, sendo um para técnico -administrativo, com outro para o mesmo cargo, mas separado para a função de tradutor e intérprete de linguagem de sinais, e um terceiro edital, para professor do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico (EBTT), em várias áreas.

Segundo as publicações, as vagas são para lotação em qualquer um dos campi do instituto, conforme a necessidade.

Edital para técnicos administrativos
De acordo com o edital, há oportunidades para os cargos de médico, pedagogo, nutricionista, jornalista, contador, bibliotecário, assistente social, administrador, técnico de laboratório, assistente em administração, assistente de alunos e tradutor e intérprete de linguagem de sinais (este último com edital próprio).

As vagas têm requisitos de ensino médio completo ( nível C), ensino médio completo com curso técnico (nível D) e curso superior (nível E). As remunerações variam de acordo com o nível, sendo de R$ 1.945,07 para nível C; R$ 2.446,96 para nível D e R$ 4.180,66 para nível E.

Conforme o edital, as inscrições devem ser feitas de 15 de janeiro a 11 de fevereiro de 2019, por meio do preenchimento de uma ficha de inscrição no portal do IFPB. As taxas custam R$ 100 para nível C; R$ 130 para nível D; e R$ 150 para nível E.

A data prevista para aplicação das provas objetivas é o dia 17 de março de 2019 e o resultado final deve ser divulgado no dia 12 de junho.

Concurso do IFPB para técnico-administrativo
➔Vagas: 36
➔Níveis: médio; médio e técnico/ e superior
➔Salários: de R$ 1.945,07 a R$ 4.180,66
➔Prazo de inscrição: 15 de janeiro a 11 de fevereiro de 2019
➔Local de inscrição: página do IFPB na internet
➔Taxas de inscrição: R$ 100 (nível médio) R$ 130 (médio e técnico) e R$ 150 (superior)
➔Provas: 17 de janeiro de 2019


No entanto, as datas são diferentes para o cargo de tradutor e intérprete de linguagem de sinais. A prova objetiva deve ocorrer no dia 31 de março de 2019 e o resultado final deve ser divulgado no dia 31 de maio do mesmo ano.

Concurso do IFPB para técnico-administrativos (tradutor e intérprete)
➔Vagas: 2
➔Nível: médio completo e proficiência em libras
➔Salário: R$ 2.446,96
➔Prazo de inscrição: 15 de janeiro a 11 de fevereiro de 2019
➔Local de inscrição: página do IFPB na internet
➔Taxas de inscrição: R$ 130
➔Provas: 31 de março de 2019


Edital para professores
Segundo o IFPB, são ofertadas 90 vagas, para áreas como administração, artes, ciências biológicas, controle e processos industriais, pedagogia, educação física, enfermagem, filosofia, geografia, história, física, informática, construção civil, letras, matemática, medicina veterinária, meio ambiente, segurança do trabalho e sociologia.

De acordo com o edital, os salários que os aprovados vão receber corresponde à titulação que será apresentada no momento da nomeação, sendo R$ 4.463,93 para graduação, R$ 4.892,44 para aperfeiçoamento; R$ 5.288,05 para especialização; R$ 6.668,20 para mestrado e R$ 9.600,92 para doutorado.

As inscrições devem ser feitas de 22 de janeiro a 18 de fevereiro de 2019, por meio do preenchimento de um formulário na página do IFPB na internet. A taxa de inscrição custa R$ 150.

O concurso será aplicado em três etapas, sendo uma prova escrita, de caráter eliminatório e classificatório; uma prova de desempenho, de caráter eliminatório e classificatório; e uma prova de títulos, de caráter classificatório.

Conforme o edital, a primeira etapa deve ocorrer no dia 14 de abril de 2019. Já as provas de desempenho serão realizadas de 3 a 19 de junho e o resultado da de títulos deve ser divulgado no dia 13 de agosto. O resultado final do concurso está previsto para o dia 20 de setembro.

➔Vagas: 90
➔Nível: superior
➔Salário: de R$ 4.892,44 a R$ 9.600,92
➔Prazo de inscrição: 22 de janeiro a 18 de fevereiro de 2019
➔Local de inscrição: página do IFPB na internet
➔Taxas de inscrição: R$ 150
➔Provas: 14 de abril de 2019


G1 PB

Divulgado edital de concurso da UFPB para técnico-administrativos, com 127 vagas

Salários são de até R$ 4,1 mil; há vagas para níveis médio, médio e técnico e superior

O edital para concurso público para servidores técnico-administrativo da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) foi publicado nesta segunda-feira (31), no Diário Oficial da União. Estão sendo ofertadas 127 vagas, para os níveis médio, médio e técnico e superior.


A função com mais oportunidades é da de assistente de administração, que exige o ensino médio completo e conta com 50 vagas, sendo 14 para negros. Nessa classificação, há ainda oportunidades para formações como técnico em farmácia, em eletrotécnica em necropsia e anatomia, em mecânica, em música e em tecnologia da informação.

Para o nível considerado superior, conforme o edital, são oferecidas vagas para cargos como, administrador, analista de tecnologia da informação, assistente social, biólogo, contador, médico psiquiatra, médico oftalmologista, psicólogo, contador, arquivista e economista.

As remunerações variam de acordo com a classificação, sendo de R$ 1.945,06 para para os cargos de nível considerado intermediário, R$ 2.446,96 para médio e R$ 4.180,66 para superior. Em todos os casos, será acrescentado o valor de R$ 458, relativos à auxílio alimentação.

As inscrições serão feitas exclusivamente no site da banca organizadora do concurso, o Instituto AOCP, do dia 21 de janeiro ao dia 25 de fevereiro de 2019. No ato, é necessário escolher entre as cidades de João Pessoa, Mamanguape, Rio Tinto, Bananeiras e Areia para realizar a prova objetiva.

A taxa de inscrição custa R$ 45 para nível intermediário, R$ 60 para nível médio e R$ 85 para nível superior.

O certame contará com uma prova objetiva, que, conforme o edital, deve ser aplicada no dia 7 de abril de 2019. O exame será composto por 50 questões, com algumas específicas da área pretendida, e terá até quatro horas de duração.

G1 PB

Fazer sexo sem tesão aumenta risco de doenças cardíacas e depressão

Ao contrário do que diz a sabedoria popular, falta de sexo não aumenta o estresse. Já transar só para agradar o outro faz mal à saúde

Fazia tempo que não se falava tanto em consentimento sexual no Brasil, ou seja: sobre a necessidade do sexo ser uma decisão consciente de dois (ou mais) adultos. Só que mesmo nessas situações, tem muita gente transando sem vontade — e um novo estudo mostra que isso faz mal para o corpo e para a mente.


Na pesquisa, 64 pessoas em relacionamentos sérios revelaram quantas vezes tinham feito sexo no último mês. Depois, disseram com que frequência têm vontade de transar em 30 dias — as respostas variavam de nenhuma até várias vezes por dia.

Os pesquisadores mediram então a quantidade de cortisol na saliva dos participantes. O hormônio é produzido quando passamos por estresse físico ou psicológico — e atrapalha o sistema imunológico, prejudica o coração e pode levar à depressão.

Os autores escolheram o cortisol de propósito. Eles queriam um indicador cartesiano — se simplesmente perguntassem aos participantes se estavam estressados, as respostas provavelmente não seriam tão precisas.

Quando olharam os resultados, os pesquisadores perceberam que as pessoas que transavam mais do que realmente queriam tinham níveis mais altos de estresse que os outros. Eles chamam isso de “compliance sexual”: quando você aceita, conscientemente, fazer sexo, geralmente porque que agradar o parceiro e manter a qualidade da relação. Um termo burocrático para “transa burocrática”.

Outra descoberta surpreendeu os cientistas: quem fazia menos sexo do que gostaria não tinha níveis elevados de estresse. A quantidade de cortisol era equivalente a de quem tinha desejo e atividade equilibrados. Biologicamente, então, a eventual falta de sexo não é tão determinante quanto parece para deixar você mais estressado.

A pesquisa, realizada pela Southwestern University, no Texas, foi a primeira a estudar as consequências físicas de aceitar fazer sexo sem ter vontade. Estudos anteriores se preocupavam em entender como a diferença entre o tesão e atividade sexual afetava os relacionamentos. O problema é que eles não separavam quem fazia sexo demais de quem fazia de menos.

Tanto a ciência quanto a sociedade preferiram ignorar que o sexo consentido é muitas vezes visto como uma tarefa — segundo outra pesquisa de 2010, até um quinto das relações acontece assim. É uma situação diferente do estupro dentro do relacionamento — que é um tipo de abuso negligenciado e até legalizado em países como a Índia. Sexo burocrático não é estupro, mas não é saudável. A pesquisa mostra que o consentimento, mesmo que indispensável, é só o primeiro passo para uma sexualidade realmente plena.

Caminhão carregado de madeira toma e deixa motorista morto na PB

Condutor do veículo não resistiu aos ferimentos
Foto: Reprodução/Vale do Piancó Notícias
Caminhão tombou em rodovia paraibana
Um tombamento de um caminhão, placa de Curitiba-PR, carregado de madeira, deixou o saldo de um morto, por volta das 4h, da madrugada desta segunda-feira (31), no sítio Poços dos Cachorros, na rodovia PB-306, que interliga as cidades de Santana de Mangueira, no Vale do Piancó e Manaíra na região de Princesa Isabel.


De acordo com informações da 2ª Companhia de Polícia Militar, com sede na cidade de Conceição, o caminhão conduzido por Washington Medeiros da Silva, de 44 anos de idade, seguia na rodovia, quando o condutor perdeu o controle do volante em uma curva e tombou às margens da rodovia.

O condutor do veículo não resistiu aos ferimentos, provocados pelo acidente e faleceu no local.

Vale do Piancó Notícias

domingo, 30 de dezembro de 2018

Evangelho do Dia: (Jo 1,1-18) - segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

No princípio era a Palavra, e a Palavra estava com Deus; e a Palavra era Deus. No princípio, estava ela com Deus. Tudo foi feito por ela e sem ela nada se fez de tudo que foi feito. Nela estava a vida, e a vida era a luz dos homens. E a luz brilha nas trevas, e as trevas não conseguiram dominá-la.

Surgiu um homem enviado por Deus; seu nome era João. Ele veio como testemunha, para dar testemunho da luz, para que todos chegassem à fé por meio dele. Ele não era a luz, mas veio para dar testemunho da luz: daquele que era a luz de verdade, que, vindo ao mundo, ilumina todo ser humano.

A Palavra estava no mundo – e o mundo foi feito por meio dela – mas o mundo não quis conhecê-la. Veio para o que era seu, e os seus não a acolheram. Mas, a todos os que a receberam, deu-lhes capacidade de se tornar filhos de Deus, isto é, aos que acreditam em seu nome, pois estes não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus mesmo.

E a Palavra se fez carne e habitou entre nós. E nós contemplamos a sua glória, glória que recebe do Pai como Filho unigênito, cheio de graça e de verdade. Dele, João dá testemunho, clamando: “Este é aquele de quem eu disse: O que vem depois de mim passou à minha frente, porque ele existia antes de mim”. De sua plenitude todos nós recebemos graça por graça. Pois por meio de Moisés foi dada a Lei, mas a graça e a verdade nos chegaram através de Jesus Cristo. A Deus, ninguém jamais viu. Mas o Unigênito de Deus, que está na intimidade do Pai, ele no-lo deu a conhecer.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.

Termômetro e medidor de pressão com mercúrio serão proibidos

Medida também inclui a proibição do uso desses equipamentos em serviços de saúde, que deverão fazer o descarte adequado
Foto: Divulgação/Anvisa 
Produtos não poderão ser usados em hospitais
A partir de 1º de janeiro de 2019, fica proibida em todo o país a fabricação, a importação e a comercialização de termômetro e de esfigmomanômetro (aparelhos para verificar a pressão arterial) que utilizam coluna de mercúrio para diagnóstico em saúde. A medida, publicada no Diário Oficial da União em março de 2017, também inclui a proibição do uso desses equipamentos em serviços de saúde, que deverão fazer o descarte adequado.


Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que a determinação, aprovada pela própria pasta e pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), cumpre o compromisso assumido pelo Brasil na Convenção de Minamata, que debateu os riscos do uso do mercúrio para a saúde e para o meio ambiente. A convenção, assinada pelo Brasil e por mais 140 países em 2013, tem como objetivo eliminar o uso de mercúrio em diferentes produtos.

A resolução, entretanto, não veta o uso doméstico de termômetros de mercúrio para quem que já possui o equipamento. “A população poderá continuar usando os termômetros domésticos, mas com o devido cuidado no armazenamento e na manipulação para que não ocorra a quebra do vidro”, alertou o ministério, citando que, se o produto estiver em boas condições e íntegro, não há problema à saúde.

Caso o usuário deseje se desfazer do termômetro de mercúrio, a orientação é mantê-lo provisoriamente em casa até a divulgação, pela pasta e pela Anvisa, dos pontos de recolhimento. Em caso de quebra, devem ser tomadas as seguintes precauções:

– Isolar o local e não permitir que crianças brinquem com as bolinhas de mercúrio;

– Abrir as janelas para arejar o ambiente;
– Recolher com cuidado os restos de vidro em toalha de papel ou luvas e colocar em recipiente resistente à ruptura, para evitar ferimento;
– Localizar as “bolinhas” de mercúrio e juntá-las com cuidado, utilizando um papel cartão ou similar, evitando contato da pele com o mercúrio. Recolher as gotas de mercúrio com uma seringa sem agulha. As gotas menores podem ser recolhidas com uma fita adesiva;
– Transferir o mercúrio recolhido para um recipiente de plástico duro e resistente ou vidro, colocar água até cobrir completamente o mercúrio a fim de minimizar a formação de vapores de mercúrio, e fechar o recipiente;
– Identificar/rotular o recipiente, escrevendo na parte externa “Resíduos tóxicos contendo mercúrio”;
– Não usar aspirador, pois isso vai acelerar a evaporação do mercúrio, assim como contaminar outros resíduos contidos no aspirador.

Os materiais utilizados durante o procedimento, como luvas e seringas, também deverão ser colocados em embalagens rotuladas e não devem ser descartados em lixo comum.

A proibição não se aplica a produtos para pesquisa e para calibração de instrumentos ou uso como padrão de referência. Assim, serviços de saúde que possuírem medidores de pressão ou termômetros de coluna de mercúrio utilizados como padrão de referência para calibração interna de outros equipamentos deverão identificar esses produtos com etiqueta com os dizeres: “Produto utilizado como padrão de referência para calibração”.

Agência Brasil

Médica que morreu após câncer deixou carta de despedida com reflexões e conselhos: 'A vida é hoje'

'Tomem as rédeas de suas vidas' e 'Vivam, cada um é dono da sua trajetória' foram algumas das lições deixados por Larissa Andressa Medeiros, de 40 anos
Foto: Reprodução
Larissa Andressa Medeiros, tinha 40 anos
Larissa Andressa Medeiros, uma catarinense de 40 anos, deixou uma lição de vida durante seu tratamento contra o câncer de mama. A médica morreu no dia 22 de dezembro, conforme o Sindicato dos Médicos do Estado de Santa Catarina (Simesc).


O conteúdo da carta deixada por ela com os aprendizados, reflexões e agradecimentos, foi postado nas redes sociais e ganhou destaque nos últimos dias após viralizar na internet ao ser compartilhado por centenas de pessoas.

Por meio de nota, o Simesc lamentou o falecimento da médica, que ocorreu em Curitiba (PR). Segundo o sindicato, o relato da carta foi feito poucos dias antes dela morrer.

Nascida em Lages, na Serra catarinense, Larissa era casada e atuava no hospital das Clínicas da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Ela formou-se em 2001 em Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Foi filiada ao Simesc até 2013, quando mudou para a capital paranaense, onde seguiu na atividade profissional na área da Hematologia, com destaque para a atuação na área do transplante de medula óssea.

Leia a carta:

“Querida família!

Ando mais reflexiva e ausente… tem sido dias difíceis. Pensei na morte, mas vi um documentário da minha incoerência, já que é a coisa mais certa… pedi a Deus uma 2ª chance ou força p entender se ele tiver outro propósito.

Vou fazer um pedido aqui:

– Hoje minhas chances de cura são menores do que as de sucesso! Luto por 10% de cura! Sem drama, é um fato!

– Quero e vou vencer, com a ajuda de Deus e Nossa Senhora, sem as estatísticas dos homens!

Mas queria com muito carinho que se lembrem das coisas que estou aprendendo…

– Hoje ter 1, 2, 5 ou 20 milhões num banco, ter um bilhete de viagem maravilhosa, um vestido lindo ou poder ir em restaurantes incríveis... um bom vinho, um doce delicioso… NADA disso eu poderia usufruir agora. Não mudaria minhas chances ou acessos aos remédios, não teria pique e disposição para viajar (não posso me ausentar por mais de 15 dias pela quimio, que tem dado muitas reações extras), não posso beber, comer muitos doces… e não tenho ânimo físico para usar um lindo vestido com alegria…

A vaidade de crescer cientificamente, ganhar algo na profissão, prestígio? Nada fica… perdi tanto tempo com isso… fui tão tola em vários aspectos… só o carinho dos amigos colegas e pacientes que o trabalho trouxe… Mas claro que não serei hipócrita: Trabalhar, responsabilidades, ter economias… são coisas importantes, mas NÃO são mais do que viver o hoje… ter conforto, usufruir das boas coisas da vida valem a pena… Já viver sempre esperando um futuro que pode não chegar, isto é ir morrendo aos poucos.

Então, o que ficou e o que mais me alegra? As boas lembranças dos momentos e experiências que vivi… as risadas, os carinhos, a alegria das viagens que tanto gostava, da comida gostosa fosse caseira ou de um bom restaurante… os sentimentos verdadeiros e o amor puro da família e tantos amigos queridos que redescobri.

Sei que nada será tão palpável como é para mim que precisei passar por isso para ter tanta clareza de pensamentos… ouvia isso dos padres mas não coloquei em prática…

Gostaria q experimentassem sem ter que passar por algo ruim para mudar:

– Brigas, reclamações, vaidades, conflitos… acontecem mas deixam o ar muito pesado, sugam nossa energia e não levam a nada. Transformam a reunião alegre em algo desagradável. Amor, perdão, paz, alegria renovam tudo.

– Nós sendo filhos, noras e genros, pais, irmãos, casais, todos iremos errar… escolher o caminho tem esse desfecho: de acertar ou errar. E errar tem o aprendizado, só o erro traz essa graça de aprender e mudar! Não aprendemos com os erros alheios infelizmente. Os acertos infelizmente também não trazem esse conhecimento todo, por ironia… ninguém sabe o que é certo… o certo para mim não é para os demais.

Vamos conviver em paz, respeitar a individualidade das pessoas, dos casais, mesmo não sendo nossa opinião. Vamos celebrar a vida, ter prazer nos encontros, evitar brigas ou assuntos pesados. Queria que todos que puderem começassem a passear, viajar, praticar a leveza no dia a dia. Quem quiser ir, voltar, sair, ficar, silenciar… siga seu coração… decida por si… não esperem permissão para serem felizes. Só quem pode nos autorizar somos nós mesmos.

– [Nome do marido], meu amor, tem me ensinado muito também… foi um ano terrível para nós… muitas concessões, ajustes… mas nosso amor tem aprendido a ser laço de fita, não e nunca NÓ… nos respeitamos, apoiamos, nos incentivamos mutuamente… se você está estressado, volta da corrida, leve, com o sorriso mais lindo no rosto e só traz boas energias para mim. Não fala nada pesado, não fala de ninguém, sempre positivo, o melhor companheiro que eu poderia ter… meu amor ! Muitas vezes discordamos, queremos coisas diferentes, mas aprendemos a respeitar a decisão do outro sem perder tempo tentando convencer a nossa maneira… acho que ganhamos mais amor e respeito! Amor não é posse ou prisão, é liberdade e respeito.

Sei q ainda temos muito a aprender… mas acho q estamos no caminho, entre acertos e erros.

– Tenho vontade de gritar, para todos que quero bem: “Tomem as rédeas de suas vidas… viajem, namorem, comprem com responsabilidade o que lhes dá prazer… a vida é HOJE!! Só hoje!!! Viagens, comer num lugar gostoso, comprem a roupa bonita que querem.

Não sabemos se viveremos até o futuro… se gozaremos da aposentadoria… se teremos saúde e ânimo p aproveitá-la! Vivam, vivam, cada um é dono da sua trajetória… e a vida dará em troca, amor verdadeiro, grandes amigos que farão parte da família… e muito boas memórias”.

O G1 SC conseguiu o contato com a família às 13h45 deste domingo (30) e informou que por conta da perda estão consternados e preferiu não comentar sobre o assunto.

G1 SC

Previsão para janeiro indica chuvas acima de 100 mm em região da Paraíba

As previsões foram feitas pelo físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira

As chuvas na cidade de Sousa, Sertão do estado, para o mês de janeiro serão acima de 80 mm, afirmou o físico, meteorologista e mestre em Meteorologia Rodrigo Cézar Limeira, colunista do Diário do Sertão.


Também em Patos, Pombal e Cajazeiras terão chuvas acima da média no mês de janeiro: Patos com chuvas acima dos 66 mm, Pombal com chuvas acima dos 70 mm e Cajazeiras com chuvas acima dos 104 mm.

O estudioso ainda prevê chuvas acima da média no mês de janeiro em Patos, Pombal, Sousa e Cajazeiras, e em várias outras áreas do semiárido da Paraíba, e mantém a tendência de grande irregularidade das chuvas durante a quadra chuvosa de fevereiro a maio, fato que poderá provocar perdas nas lavouras do Cariri, Sertão e Alto sertão do Estado, devido ao fenômeno climático e oceânico El Niño que está prestes a se configurar no Pacífico Central.

Diário do Sertão

Paraibano morre no Rio de Janeiro e festa de final de ano é cancelada

O empresário e tio do garoto cancelou a festa que se realizaria neste sábado (29), em virtude do falecimento do jovem de apenas 23 anos de idade
Foto: Arquivo Pessoal 
Bruno Lacerda
Faleceu nessa sexta-feira (28), na cidade do Rio de Janeiro, o jovem Bruno Lacerda, 23 anos, vítima de um trágico acidente. Ele é natural de Bonito de Santa Fé, Sertão da Paraíba.


A informação foi confirmada ao Portal Radar Sertanejo pelo tio do jovem, o proprietário da empresa de Eventos MV Produções, Manuel Vicente.

O empresário cancelou a tradicional festa que realizaria em São José de Piranhas nesse sábado (29), no Campestre Clube com as atrações: Eduarda Brasil, Douglas Pegador, Felipe Grillo, DJ Thaonny e Thayrone Batidão.

A família encontra-se abalada com a partida precoce do rapaz.

“Quero agradecer aos amigos que estão a todo tempo dando força a todos de nossa família, e também, ao povo de São José de Piranhas e região, por estar sendo compreensivo neste momento de tristeza”, disse Manuelzinho.

Luzia de Sousa  - Diário do Sertão

Homem é assassinado com oito facadas após discussão em feira

Segundo a polícia, crime foi motivado após a vítima difamar, por diversas vezes, sua ex-mulher, que é atual companheira do suspeito

Um homem foi assassinado com oito golpes de faca peixeira após uma discussão com o atual marido de sua ex-mulher, na manhã deste domingo (30), em uma feira do município de Guarabira, Brejo paraibano, a 107 quilômetros de João Pessoa.


Ao Portal Correio, a Polícia Civil informou que vítima e suspeito se encontraram em uma feira local, discutiram e trocaram agressões físicas. Logo depois, o suspeito, armado com uma faca peixeira, assassinou a vítima.

“A motivação do crime é que a vítima foi, por um tempo, companheiro da esposa do suspeito. Só que a vítima estava difamando a ex-mulher e o suspeito soube do caso. Então, ele foi tirar satisfação e acabou matando o homem”, informo um policial civil.

Após o crime, a polícia foi acionada, promoveu rondas na região, mas o suspeito conseguiu fugir do local.

Portal Correio

sábado, 29 de dezembro de 2018

Evangelho do Dia: (Lc 2,41-52) - domingo, 30 de dezembro de 2018

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.
— Glória a vós, Senhor.

Os pais de Jesus iam todos os anos a Jerusalém, para a festa da Páscoa. Quando ele completou doze anos, subiram para a festa, como de costume. Passados os dias da Páscoa, começaram a viagem de volta, mas o menino Jesus ficou em Jerusalém, sem que seus pais o notassem. Pensando que ele estivesse na caravana, caminharam um dia inteiro. Depois começaram a procurá-lo entre os parentes e conhecidos. Não o tendo encontrado, voltaram para Jerusalém à sua procura. Três dias depois, o encontraram no Templo. Estava sentado no meio dos mestres, escutando e fazendo perguntas. Todos os que ouviam o menino estavam maravilhados com sua inteligência e suas respostas. Ao vê-lo, seus pais ficaram muito admirados e sua mãe lhe disse: “Meu filho, por que agiste assim conosco? Olha que teu pai e eu estávamos, angustiados, à tua procura”.
Jesus respondeu: “Por que me procuráveis? Não sabeis que devo estar na casa de meu Pai?”

Eles, porém, não compreenderam as palavras que lhes dissera.

Jesus desceu então com seus pais para Nazaré, e era-lhes obediente. Sua mãe, porém, conservava no coração todas estas coisas. E Jesus crescia em sabedoria, estatura e graça, diante de Deus e diante dos homens.

— Palavra da Salvação.
— Glória a vós, Senhor.