Rádio Cenecista de Picuí

domingo, 8 de julho de 2018

Jovem mata namorada e morre ao pular do 16º andar de edifício em SP

Marília Camargo Carvalho havia se formado em Medicina PUC-Campinhas na última sexta-feira (6)
Foto: Reprodução
Homem se jogou depois
de matar a namorada
Uma jovem recém-formada em Medicina, de 27 anos, foi asfixiada e morta pelo namorado, de 28 anos, na madrugada deste domingo (8). O rapaz, após cometer o crime, também morreu após se jogar do 16º andar de um condomínio, no Jardim Aurélio, em Campinas, interior de São Paulo.


As vítimas, identificadas como Rafael Morais Garcia, que era educador físico, e Marília Camargo Carvalho, que se formou pela PUC-Campinhas na última sexta-feira (6), tiveram os corpos retirados do local horas depois das mortes. A Polícia Civil afirmou que Marília foi vítima de asfixia.

De acordo com informações do G1, a perícia recolheu computadores, celulares, documentos e imagens do circuito de segurança do prédio que podem ajudar nas investigações. Nas imagens do residencial, é possível ver o suspeito circulando pelo elevador e corredores durante a madrugada.

Nota de pesar 
A PUC-Campinas emitiu na tarde deste domingo uma nota pela morte de Marília.

"É com pesar que a PUC-Campinas recebe a notícia do falecimento da aluna Marília Camargo de Carvalho. A Reitoria da PUC-Campinas, as Diretorias do Centro de Ciências da Vida e da Faculdade de Medicina e toda a comunidade universitária lamentam profundamente a perda da aluna e se solidarizam com a dor da família".

Marília Camargo de Carvalho (Foto: Reprodução)

Notícias ao Minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário