Rádio Cenecista de Picuí

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Inverno já dura 20 dias, mas registra poucas chuvas

Apesar da redução, segundo a meteorologia, há possibilidade das chuvas voltarem com mais frequência no estado ainda no mês de julho
Inverno é sinônimo de tirar o guarda-chuva do armário. Ou pelo menos deveria ser. No entanto, desde a chegada do que deveria ser a estação mais chuvosa do ano, no dia 21 de junho, as temperaturas, apesar de mais amenas, não estão sendo conciliadas com chuvas intensas na Paraíba. Segundo o meteorologista Alexandre Magno, da Agência Executiva de Gestão das Águas da Paraíba (Aesa), o fator tem explicação.


De acordo com a justificativa de Magno, não é só a Paraíba que registrou queda na quantidade de chuvas. “A redução das chuvas vem devido ao aquecimento das águas do Oceano Pacífico e o resfriamento das águas do Oceano Atlântico tropical que, associado a sistemas transientes do período, induziram a redução das chuvas em praticamente todo o Nordeste do Brasil”.

Apesar da redução, ainda segundo o meteorologista, há possibilidade das chuvas voltarem com mais frequência no estado ainda no mês de julho. “Ainda chove nos meses de julho e agosto, mas com índices totais oscilando próximo à média histórica”.

Segundo Noé Estrela, responsável pela Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil de João Pessoa (Compdec/JP), até essa quarta-feira (11) não houve registro de ocorrência no centro de operações da Defesa Civil nem casos de pontos de alagamentos na Capital.

“Choveu 104 milímetros (mm) de terça (10) para quarta-feira (11). Os bairros onde mais choveu foram Manaíra, Altiplano e Tambauzinho. Todas as Secretarias da Prefeitura de João Pessoa estão de plantão. Estamos trabalhando incansavelmente para prevenir e impedir que a população tenha transtornos com a chuva”, ressaltou.

O mês em que devem ocorrer as menores temperaturas é agosto. Agreste, Brejo e Cariri são as regiões contempladas com frio mais forte. A afirmação é da meteorologista Marle Bandeira, também da Aesa.

A menor temperatura deve ser registrada em cidades do Cariri, região onde a temperatura mínima fica em torno de 15º C. No Brejo, os termômetros podem cair para 16º C, enquanto no Agreste a marca deve ser 17º C. As temperaturas máximas nessas regiões devem ser 28º C, 25º C e 26º C.

A previsão é de mais chuvas para os próximos dias na Capital, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Diante disso, a Coordenadoria de Defesa Civil continua monitorando, realizando trabalho preventivo e atendimento para os possíveis chamados da população.

Isis Vilarim – Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário