Rádio Cenecista de Picuí

terça-feira, 12 de junho de 2018

Polícia investiga para identificar autor de ataques com agulhas em CG

Informação foi confirmada ao Portal Correio pelo secretário de Defesa e da Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima
A Polícia Civil já instaurou inquérito para investigar a autoria de supostos ataques com agulha no Parque do Povo, em Campina Grande, durante as festividades de São João no último fim de semana. A informação foi confirmada ao Portal Correio pelo secretário de Defesa e da Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima. Ele informou que autoridades se reuniram com representantes da Aliança, empresa organizadora do evento, para avaliar a situação da segurança no local do ‘Maior São João do Mundo’.


“Foi feita uma reunião hoje [terça-feira] pela manhã com Corpo de Bombeiros, a Aliança e demais órgãos responsáveis pela segurança do local, visando intensificar a revista e a polícia judiciária vai identificar as pessoas”, informou o delegado responsável pelo caso, Henry Fábio, acrescentando que apenas uma pessoa prestou denúncia à polícia, embora o Hospital de Emergência e Trauma tenha realizado 14 atendimentos.

“O que se pode fazer imediatamente após se achar que foi vítima desse crime, procurar algum atendimento no local e especificar as características físicas desses criminosos e fazer a materialidade”, completou o delegado.

O secretário Cláudio Lima reforçou o posicionamento do delegado e disse que as autoridades estão empenhadas para realizar qualquer mudança de logística necessária. Ele comentou que o procedimento de revista no Parque do Povo é feito por segurança privada, mas que “esse não é o momento de transferir responsabilidades”. “O que precisar ser feito para melhorar a segurança, será feito”, cravou.

Em nota, a Aliança havia dito que 70 seguranças realizam o procedimento de revistas nas oito entradas do Parque do Povo, mas que cabe ao aparato do Estado garantir a efetiva segurança dentro e fora do Parque do Povo, já que se trata de uma festa de caráter público”.

 Amanda Gabriel e Mayara Oliveira - Portal Correio

Nenhum comentário:

Postar um comentário