Rádio Cenecista de Picuí

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Vistoria identifica pontes e assoreamento que podem bloquear água da transposição na PB

Na vistoria, foram identificados obstáculos artificiais e naturais existentes; ocupação humana nos trechos; situação geral do assoreamento aparente e das matas ciliares
Divulgação/Secom-PB
Pontes também poderão
atrapalhar cursos das águas
A Secretaria de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente e Ciência e Tecnologia (Seirhmact) concluiu o relatório das vistorias realizadas nos trechos dos Riachos Morros e Tamanduá e no Rio Piranhas, por onde irão passar as águas da Transposição do Rio São Francisco no eixo norte. O relatório apontou problemas que podem prejudicar o fluxo das águas.


Segundo a Seirhmact, o relatório foi enviado ao Ministério da Integração Nacional. Na vistoria, foram identificados obstáculos artificiais e naturais existentes; ocupação humana nos trechos; situação geral do assoreamento aparente e das matas ciliares; condição aparente da geometria hidráulica e do perfil longitudinal dos canais.

“Nós já nos antecipamos e iniciamos os trabalhos de limpeza e retificação ao longo do Rio Piranhas e fizemos esse relatório para que o Ministério da Integração Nacional tomasse conhecimento de como está a situação atual do leito do rio”, disse o secretário executivo de Recursos Hídricos da Paraíba, Deusdete Queiroga.

Portal Correio

Para postar um comentário:

“É livre a manifestação de opiniões, sendo vedado o anonimato”