Rádio Cenecista de Picuí

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Samu manda paciente chamar táxi em solicitação de ambulância, em João Pessoa

Ao solicitar o serviço, ele foi informado que deveria pedir um táxi, já que não havia ambulância disponível

Já pensou em sofrer um acidente e ter que pegar um táxi para poder ser socorrido? Pois foi exatamente a recomendação de um atendente do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), de acordo com a denúncia de uma pessoa que precisou do serviço. Segundo ele, a namorada sofreu um acidente de motocicleta e quando solicitou a ambulância, recebeu essa resposta.


“O rapaz falou que era para eu chamar um táxi. Como eu vou chamar um táxi? Ele vai fazer os primeiros socorros? Não vai. A gente a trouxe em um carro particular e pode ter agravado alguma coisa nela. Faz mais ou menos uma hora que a gente está aqui e não tem maca ali dentro”, falou, revoltado.

Além de não ter sido socorrida, a paciente ainda teve que esperar porque não havia maca no Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Outro paciente também sofreu a mesma coisa. Após ter se acidentado de motocicleta, ele foi levado à unidade de saúde em um carro particular e ao chegar ao hospital, não tinha maca para atendê-lo. Foi necessário que os familiares o carregassem nos braços.

Em nota, o hospital afirmou que por conta do alto número de atendimentos, sendo boa parte de pacientes em estado grave ou gravíssimo, “alguns precisam receber o primeiro atendimento ainda nas macas do Serviço de Atendimento Médico de Urgência, contudo nenhum paciente deixou de ser atendido em tempo hábil e todas as macas liberadas após realização dos procedimentos médicos”.

Já a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde de João Pessoa, que responde pelo Samu, não respondeu às solicitações da reportagem até o fechamento desta matéria.


Rammom Monte - Portal Correio

Para postar um comentário:

“É livre a manifestação de opiniões, sendo vedado o anonimato”

Nenhum comentário:

Postar um comentário