Rádio Cenecista de Picuí

domingo, 4 de junho de 2017

Vereadores de cidade da PB se desentendem e polícia intervém na sessão

Vereadores tentam anular reeleição de presidente da Câmara por supostas irregularidades
Foto: Reprodução/WSCOM
Vereadores se desentenderam em Curral de Cima
A Câmara Municipal de Curral de Cima foi palco, mais uma vez, de desentendimentos entre o presidente da Casa, vereador Naldinho Ribeiro (PMDB), e vereadores da situação.


Naldinho é acusado de fraudar a ata para se reeleger como presidente da Câmara para o biênio 2019/2020 sem ter os votos suficientes para a reeleição. O juiz titular da Vara Única da comarca de Jacaraú, Perilo Rodrigues de Lucena, observou irregularidades na ata e deu um prazo de 10 dias para que o presidente da Câmara de Curral de Cima apresente documentos que comprovem a lisura da sua reeleição.

O vereador Adjamir Souza, da situação, apresentou um requerimento pedindo o cancelamento da sessão de 28 de abril, dia em que Naldinho foi reeleito. O presidente teria, então, encerrado a sessão para que o pedido não fosse analisado e não garantiu o tempo regimental para fala dos vereadores. Eles alegam que, no dia da reeleição, um vereador que não estava na sessão teria votado, ao passo que outros dois parlamentares que estariam presentes não tiveram direito ao voto.

Durante a confusão na Câmara, policiais tiveram que intervir para conter os ânimos.

Naldinho garante a lisura no dia em que foi reeleito e garante que, quando notificado, apresentará todos os esclarecimentos solicitados pelo poder judiciário.
  
WSCOM

Para postar um comentário:

“É livre a manifestação de opiniões, sendo vedado o anonimato”