Rádio Cenecista de Picuí

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Substitutos tentam acordo, mas professores não falam em fim da greve na UEPB

Professores se reuniram com reitor e houve perspectiva de que a greve chegasse ao fim em 3 de julho

A Comissão Representativa de professores substitutos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) se reuniu com o reitor Rangel Júnior, nessa quarta-feira (21) a fim de estabelecer a volta das aulas no próximo dia 3 de julho, porém o comando de greve do Sindicato dos Docentes da Universidade Estadual da Paraíba (Aduepb), sinaliza que a greve não deve acabar.


Os professores da Universidade Estadual da Paraíba entraram em greve por tempo indeterminado no último dia 12 de abril, exigindo que o governo do Estado negocie as perdas salariais dos docentes e não limite os gastos da instituição, contra a redução de vagas na instituição e exigindo o cumprimento da lei de autonomia da UEPB. 

De acordo com o segundo tesoureiro da Aduepb, Edson Holanda, a Comissão formada pelos professores substitutos não representa a integralidade da classe. “Esse acordo não representa todos os substitutos, até porque existem 433 professores nessa situação na UEPB e apenas 128 participaram do acordo”, disse o professor Edson Holanda.

Ainda de acordo com Edson, o corpo docente só irá retorna à universidade após uma Assembleia Geral que debata todos os assuntos que envolvam a greve. “Nós somos veementemente contra o fim da greve só de uma parte dos professores. As situações precisam ser resolvidas em sua integralidade”, finalizou o tesoureiro.

Luís Eduardo Andrade – Portal Correio

Para postar um comentário:

“É livre a manifestação de opiniões, sendo vedado o anonimato”

Nenhum comentário:

Postar um comentário