Rádio Cenecista de Picuí

sexta-feira, 26 de maio de 2017

Ex-jogador do Treze é preso em SP após operação contra tráfico, roubo e explosão de bancos

Advogado confirma que 'Fabiano Buchecha' foi preso durante treino em clube de São Paulo. Polícia cumpriu 10 mandados prisão nesta sexta-feira
Foto: Reprodução/TV Paraíba
Jogador de futebol Fabiano Buchecha, ex-atleta do Treze, foi preso suspeito em envolvimento em explosão de bancos
O jogador de futebol Fabiano Nogueira de Lourenço, 30 anos, conhecido por "Fabiano Buchecha", ex-atleta do Treze Futebol Clube - de Campina Grande, na Paraíba - foi preso na manhã desta sexta-feira (26) enquanto treinava em um clube, em São Paulo. Segundo a Polícia Civil da Paraíba, ele é suspeito de envolvimento em uma quadrilha investigada por explosões contra agências bancárias, tráfico de drogas e roubo e furto de veículos.


O advogado do jogador, Afonso Vilar, confirmou que o atleta foi preso enquanto estava participando de um treino de um clube em São Paulo. Ele disse que o atleta nega a participação em crimes e alega que tem como comprovar que a rotina de trabalho não possibilitaria envolvimento em ações deste tipo. A Polícia Civil informou que já pediu a transferência dele para um presídio na Paraíba.

A operação teve o objetivo de cumprir dez mandados de prisão na Paraíba e em São Paulo. Além do jogador, outras nove pessoas foram presas em Campina Grande.

De acordo com o delegado de Roubos e Furtos da Polícia Civil da Paraíba, Cristiano Santana, foram expedidos os dez mandados de prisão. Sete suspeitos já estavam detidos em presídios de Campina Grande; outros dois foram presos nos bairros Santo Antônio e Palmeira, também em Campina Grande; e outro, o atleta, foi preso no estado de São Paulo.

Ainda na operação, a Polícia Civil apreendeu coletes a prova de balas, balança de precisão, arma de fogo, munições com calibres de uso restrito, computadores usados para monitorar circuitos de câmeras de segurança e também fardas de uma empresa de vigilância patrimonial e escolta armada.

G1 PB

Para postar um comentário:

“É livre a manifestação de opiniões, sendo vedado o anonimato”

Nenhum comentário:

Postar um comentário