Rádio Cenecista de Picuí

segunda-feira, 22 de maio de 2017

Águas de sangria do açude de Taperoá chegam ao Santo André, diz Aesa-PB

Se açude de Santo André sangrar, águas seguem para Boqueirão, no Cariri
Foto: Patrício Silva/Arquivo Pessoal
Após chuva e rompimento de barragem, açude de Taperoá volta a sangrar no Cariri
Menos de um mês após começar a sangrar, as águas que estão saindo do açude Manoel Marcionilo, no município de Taperoá, chegaram ao açude de Santo André, no Cariri paraibano. A informação foi confirmada pela Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), nesta segunda-feira (22). "Depois que a água conseguir passar por ele, ela vai a caminho do açude de Boqueirão [Epitácio Pessoa]", diz o presidente da Aesa, João Fernandes.


De acordo com João Fernandes, o açude de Santo André tem pouca capacidade, mas o órgão não tem um cálculo exato do seu volume. “Esse açude é bem pequeno e estava seco há muito tempo", destaca.

Segundo a Aesa, a água que sai na sangria do açude Manoel Marcionilo segue para o leito do Rio Taperoá, percorrendo cerca de 30 quilômetros até o açude de Santo André. Já para o açude de Boqueirão, a água vai percorrer mais 50 quilômetros.

Açude sangrando
O açude de Taperoá ultrapassou a capacidade máxima de armazenamento e começou a sangrar no dia 29 de abril deste ano. Segundo a Aesa, a sangria já era esperada, depois do aumento no volume do açude com as chuvas e o rompimento de uma barragem no estado de Pernambuco. O reservatório tem capacidade para armazenar 15.148.900 de m³ de água.

Por falta de dados sobre a capacidade de armazenamento do açude de Santo André, segundo João Fernandes, a Aesa não tem uma previsão para a chegada da água em Boqueirão, mas destacou que a água não deve ter dificuldade no percurso, por causa das chuvas registradas na região nos últimos meses.

Boqueirão
Se as águas que saem da sangria do açude de Taperoá chegarem ao açude de Boqueirão, o manancial vai ter mais um fonte de recarga. Atualmente, ele está sendo abastecido através das águas que chegam da transposição do Rio São Francisco. Segundo a Aesa, nesta segunda-feira Boqueirão está com 4,9% da capacidade total, que equivale a 20.333.472 m³ de água.

G1 PB

Para postar um comentário:

“É livre a manifestação de opiniões, sendo vedado o anonimato”