Rádio Cenecista de Picuí

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Universitária é atropelada ao andar na margem da PB-111 e fica em estado grave

Motociclista teria sido atingido por carro e bateu em estudante, que iria fazer prova na faculdade
Foto: Reprodução/Facebook
Estudante é atropelada ao andar em margem de rodovia, em Araruna, na Paraíba
Uma universitária de 18 anos e um motociclista, ainda não identificado, ficaram gravemente feridos, após um acidente na PB-111, nesta quinta-feira (6), em Araruna, no Agreste paraibano. O motociclista teria perdido o controle do veículo ao ser atingido por um carro e bateu contra a estudante, que caminhava na margem da rodovia. Uma professora do curso de odontologia realizou os primeiros socorros, depois a vítima foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).


As vítimas foram levadas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. Segundo boletim médico divulgado às 17h pela unidade, o estado de saúde da jovem Maria Helena Antonino Almeida é considerado grave. Ela passa por procedimentos médicos de emergência e segue em observação.

A jovem é natural da cidade de Serra Branca, no Cariri paraibano. O estudante Caio Rolim, que cursa o 6º período de odontologia na Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) com a vítima, conta que estava a poucos metros do local quando o acidente aconteceu. “Ela (a aluna) estava caminhando pela margem da pista, quando a moto ficou descontrolada e bateu nela. Quando caiu, ela bateu com a cabeça no chão. O acidente ocorreu por volta das 7h45. A gente estava indo fazer uma prova”, disse.

Ainda segundo o relato de testemunhas, a moto estava trafegando pela pista, quando o motorista de um carro foi realizar uma ultrapassagem indevida e bateu na moto. Outra estudante, que também estava na margem da rodovia chegou a ser atingida por peças da moto, mas não teve ferimentos graves. Depois do acidente, o motorista do carro fugiu sem prestar socorro, segundo as testemunhas.

A Polícia Civil em Araruna foi informada sobre o acidente, mas até as 16h ainda não havia sido registrado nenhum boletim de ocorrência, pois nenhum parente ou amigo foi à delegacia. Até este horário, nenhum suspeito de causar o acidente foi localizado.

O agente da Polícia Civil, José de Leidson, que é tio da vítima, conta que a família estava em Serra Branca quando soube do acidente. Os parentes foram para João Pessoa e aguardam novidades sobre o estado de saúde da vítima. “Soubemos apenas do acidente e viemos. Depois foi que ficamos sabendo detalhes de como ocorreu”, disse ele.

G1 PB

Para postar um comentário:

“É livre a manifestação de opiniões, sendo vedado o anonimato”