Rádio Cenecista de Picuí

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Agentes de Saúde ocupam Câmara em protesto contra a retirada de gratificações

Os agentes também reivindicam o pagamento mensal do Programa de Melhoria de Atenção Básica (PMAQ) pela prefeitura
Foto: Aline Lins
Os agentes de saúde de João Pessoa ocuparam a câmara municipal nesta quarta-feira em protesto contra a retirada de gratificações
Os agentes de saúde de João Pessoa ocuparam a Câmara Municipal de João Pessoa na manhã desta quarta-feira (5), para reivindicar o recebimento da gratificação prevista em lei. Os agentes também reivindicam o pagamento mensal do Programa de Melhoria de Atenção Básica (PMAQ) pela prefeitura. Os agentes buscaram o vereador Marcos Henriques (PT) para fazer o intermédio da categoria junto a gestão.


"Após a presidente Dilma sancionar o piso salarial em R$ 1.014. O Prefeito Luciano Cartaxo sendo obrigado a pagar esse valor, retirou a gratificação prevista em lei e incorporou ao salário-base ao invés de somar", disse Júlio Leandro Azevedo, representante do Sindicato Municipal do Agentes de Saúde João Pessoa.

Júlio Azevedo lembra ainda, que a gratificação além de ser prevista em lei desde 2007, o recebimento da gratificação constava no edital do último concurso para agente de saúde.

Outra reivindicação dos agentes é em relação ao PMAQ, um programa do Governo Federal para melhorar o atendimento da atenção básica. 40% da verba do programa deveria ser repassada para a categoria, que de acordo com Júlio Azevedo, o valor só é repassado uma vez por ano. 

"A Prefeitura recebe quase R$ 1 milhão de forma mensal do programa e repassa para a categoria apenas de forma anual", disse o sindicalista.

De acordo com o sindicalista, somando a gratificação e o repasse do PMAQ, resulta na perda salarial de R$ 350 nos contracheques dos agentes de saúde. Os agentes disseram que a intenção é de resolver a questão no diálogo, mas têm intenção de paralisar para manifestar e recorrer judicialmente. A possibilidade de greve não foi descartada pelo sindicato.

ClickPB

Para postar um comentário:

“É livre a manifestação de opiniões, sendo vedado o anonimato”