sexta-feira, 10 de maio de 2013

CUBATI-PB: Colisão entre moto e carro, mata motoqueiro. Ele teve o pé e o braço decepado.

No início da noite dessa sexta-feira(10), um grave acidente na entrada da cidade de Cubati, na PB 167, envolvendo uma moto, conduzida pelo um jovem da cidade de São Vicente do Seridó, conhecido por Josinaldo(vulgo Bodão) e um carro Corsa, de propriedade do Professor do Município de Cubati, conhecido por Pedro. O professor vinha chegando de viagem, junto com sua família, quando foi surpreendido pela moto em alta velocidade em direção ao seu carro. 


Segundo o Professor que ficou no local do acidente prestando os primeiros socorros, não houve como desviar da moto, tudo foi muito rápido. Josinaldo ainda foi  atendido por uma equipe do hospital de Cubati e depois socorrido com vida pelo SAMU, mais teve perda de membros do corpo, um dos pés e a mão ficaram presos nas ferragens, e foram conduzidos  para Campina Grande. Além do Josinaldo, o filho do Professor também sofreu pancada, e foi levado para o trauma. No local do acidente, não tinha nem um policial para registrar a ocorrência. Em contato por telefone com a Sétima Regional de Picuí, familiares foram permitidos remover os veículos envolvido no acidente. A moto usado por "Bodão", tinha duas figuras que fazem alusão à morte, adesivadas no tanque de combustível.
Segundo informações, Josinaldo, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no hospital do trauma em Campina Grande, cerca de 3 horas após o acidente. A vítima, havia comprado uma passagem de ônibus nessa sexta, para viajar ao sul do país, para trabalhar. 

Reportagem: Silvio Neto
Informações posteriores: Radialista Sebastião Barbosa.

saovicentedoserido e saovicenteagora.com.br

4 comentários:

  1. avitima estava parada tetando ligar a moto

    ResponderExcluir
  2. oa acasino naõ pstoure socorro ele fugiu en outr veiculo tirou

    ResponderExcluir
  3. o creminos ocutou as porva dor crime tirou o carro dor local do acidente

    ResponderExcluir
  4. Aprenda a escrever para explicar direito, querido!

    ResponderExcluir